Sgt. Morris E Crain AK-244 - História

Sgt. Morris E Crain AK-244 - História


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Sgt. Morris E Crain AK-244

Sgt. Morris E. Crain
(AK-244: dp. 15.210 (f.); 1. 455'3 ", b. 62 ', dr. 28'6"
cpl. 53; cl. Vitória de Boulder; T. VC2-S-AP2)

Sgt. Crain foi estabelecido como Mille Victory sob um contrato da Comissão Marítima (casco MC V 741) em 14 de fevereiro de 1945 pela Permanente Metals Corp., Richmond, Califórnia, lançado em 28 de março de 1945, patrocinado pela Srta. Jane McVeigh, e entregue para a guerra Administração de embarques em 21 de abril de 1945

Renomeado Sgt. Crain, o navio serviu ao Corpo de Transporte do Exército e foi transferido para o Serviço de Transporte Marítimo Militar em fevereiro de 1950 para se tornar um navio da Marinha dos Estados Unidos. Homeported em San Francisco, Sgt. Crain fez viagens às principais ilhas do Pacífico e transportou carga militar para a Coréia em apoio às forças das Nações Unidas naquele país.

Em 1974, o sargento. Crain continua seu serviço como um navio da Marinha dos Estados Unidos com uma tripulação de serviço civil. Designado para o Comando de transporte marítimo militar, o sargento. Crain transporta carga para todos os serviços.


Biografia [editar | editar fonte]

Crain ingressou no Exército vindo de Paducah, Kentucky em março de 1943, & # 911 & # 93 e em 13 de março de 1945 estava servindo como sargento técnico na Companhia E, 141º Regimento de Infantaria, 36ª Divisão de Infantaria. Naquele dia, ele liderou seu pelotão durante um combate urbano contra uma força alemã em Haguenau, França. Ele enfrentou repetidamente o fogo hostil para liderar e encorajar seus homens, obter munição e levar mensagens. Quando uma casa defendida por alguns de seus homens ficou sob intenso ataque de soldados alemães e um tanque, ele ordenou que os homens se retirassem enquanto ele mantinha a posição sozinho. Ele foi morto quando a casa foi destruída por um incêndio alemão. Por essas ações, ele foi condecorado postumamente com a Medalha de Honra um ano depois, em 13 de fevereiro de 1946.

Crain, com 20 anos de idade quando morreu, foi enterrado na Igreja Mount Pleasant, La Center, Kentucky.


Sgt. Morris E Crain AK-244 - História

Morris E Crain nasceu em 7 de outubro de 1024. De acordo com nossos registros, Kentucky era sua residência ou estado de alistamento e o condado de Ballard incluído no registro arquivístico. Temos Bandana listada como a cidade. Ele havia se alistado no Exército dos Estados Unidos. Servido durante a Segunda Guerra Mundial. Crain tinha o posto de sargento técnico. Sua ocupação militar ou especialidade era Líder de Pelotão. A atribuição do número de serviço foi 35728722. Anexado ao 141º Regimento de Infantaria, 36ª Divisão de Infantaria. Durante seu serviço na Segunda Guerra Mundial, o Sargento Técnico do Exército Crain passou por um evento traumático que acabou resultando na perda de vidas em 13 de março de 1945. Circunstâncias registradas atribuídas a: Morto em ação. Local do incidente: Haguenau, França.

Crain ingressou no Exército vindo de Paducah, Kentucky, em março de 1943, e em 13 de março de 1945 servia como sargento técnico na Companhia E, 141º Regimento de Infantaria, 36ª Divisão de Infantaria.

Naquele dia, ele liderou seu pelotão durante um combate urbano contra uma força alemã em Haguenau, França. Ele enfrentou repetidamente o fogo hostil para liderar e encorajar seus homens, obter munição e levar mensagens. Quando uma casa defendida por alguns de seus homens ficou sob intenso ataque de soldados alemães e um tanque, ele ordenou que os homens se retirassem enquanto ele mantinha a posição sozinho. Ele foi morto quando a casa foi destruída por um incêndio alemão.

Por essas ações, ele foi condecorado postumamente com a Medalha de Honra um ano depois, em 13 de fevereiro de 1946.


Renomeou o Sgt. Morris E. Crain pelo Exército dos EUA, o navio serviu ao Army Transportation Corps até 1950, quando foi transferido para a Marinha dos EUA.

Ela foi transferida para o Serviço de Transporte Marítimo Militar em fevereiro de 1950 para se tornar um Naval dos Estados Unidos. Casa portada em São Francisco, Califórnia, Sgt. Morris E. Crain fez viagens para as principais ilhas do Oceano Pacífico e transportou carga militar para a Coréia em apoio às forças das Nações Unidas naquele país.

Em 1974, Sgt. Morris E. Crain continuou seu serviço como um navio da Marinha dos Estados Unidos com uma tripulação de serviço civil. Atribuído ao Comando de Transporte Marítimo Militar, Sgt. Morris E. Crain transportou carga para todos os serviços.


Sgt. Morris E Crain AK-244 - História

A 36ª Divisão esteve em combate por 400 dias. Sua primeira experiência em combate foi a Operação AVALANCHE, o desembarque anfíbio em Salerno em 9 de setembro de 1943. Após a queda de Roma, foi retirado da linha de frente a fim de se preparar para o desembarque anfíbio no sul da França em agosto de 1944.
A história da 36ª Divisão inclui dezenove meses de combate em cinco grandes campanhas e dois ataques anfíbios. O 36º homenageia seus 175.806 soldados inimigos capturados, suas 15 medalhas de honra do Congresso, suas 10 citações de unidade presidencial e vários outros prêmios de batalha. Ao mesmo tempo, sua lista de vítimas, a terceira maior de qualquer divisão americana, totalizou 27.343, dos quais 3.974 foram mortos, 19.052 feridos e 4.317 desaparecidos em combate.

O capítulo mais sombrio da história da 36ª Divisão foi sua tentativa fracassada de cruzar o rio Rappido. O ataque foi planejado para invadir o Vale Liri, com a 1ª Divisão Blindada para acompanhamento. A travessia do rio começou em 2000 em 20 de janeiro de 1944. Depois de tentar manter uma posição de apoio no lado norte do rio, o ataque foi cancelado no dia 22.
Vítimas: 1.681 Inclui 143 KIA 663 Feridos
Cerca de 875 homens foram dados como desaparecidos e mais tarde foi confirmado que 500 haviam sido capturados pela 15ª Divisão Panzer Grenadier.

A insígnia T-Patch da 36ª Divisão consistia em um "T" verde-oliva em uma ponta de flecha de sílex azul, adotada em 1918. Na Primeira Guerra Mundial, a divisão foi organizada a partir de unidades da Guarda Nacional de Oklahoma e Texas, a ponta de flecha de sílex representa o Estado de Oklahoma (que já foi o Território Indígena), e o "T" é para o Texas.

Operações após a 2ª Guerra Mundial: Após a guerra, a 49ª Divisão Blindada foi organizada e adotou a linhagem da desativada 36ª Divisão de Infantaria.
Em 1º de maio de 2004, a 49ª Divisão Blindada foi oficialmente desativada e foi redesignada como 36ª Divisão de Infantaria. Algumas unidades foram enviadas para o Iraque. O T-Patch voltou ao combate.

Organização da Divisão - Unidades + resumo de prêmios e baixas - CLIQUE PARA IR
Glossário - CLIQUE PARA IR

Legenda da cor:
Unidades aliadas (destaque apenas as unidades que não sejam a 88ª divisão)
Unidades alemãs
Negrito (preto) Datas, cidades ou líderes importantes.
em colchetes azuis.

Abreviações:
M. - Monte ou Monte. M. Adone para Monte Adone.
S. - San ou Saint. S. Pietro para San Pietro.
Comando e Organização:
O 36º Divisoin de Infantaria fazia parte do 5º Exército enquanto estava na Itália. As divisões dentro do 5º Exército foram organizadas em Corpo de exército. Durante várias vezes, o 5º Exército consistiu no II Corpo, IV Corpo e / ou VI Corpo.

Cada regimento consistia em três batalhões que comandavam quatro companhias. O 1º Batalhão consistia nas Companhias A, B, C e D, o 2º Batalhão das Companhias E, F, G e H e o 3º Batalhão das Companhias I, K, L e amp M (armas pesadas). A Cannon Company era uma unidade de artilharia leve que se reportava ao regimento. No final, há informações sobre a organização da divisão, seguidas de um glossário de termos militares --- Organização da 36ª.

First Bn., 142nd Regt., Segurando a margem esquerda em Selestat, resistiu a ataques violentos de duas divisões inimigas endurecidas pela Rússia, mandou-os cambaleando para trás e pesadas baixas. Quinhentos alemães atacaram no centro da linha, infiltrados até o 141º Regt. & # 8217s CP em Riquewihr. Cook, escriturários e outras tropas de retaguarda tiveram que ser chamados para ajudar a expulsá-los.

Um batalhão de assalto inimigo de candidatos a oficial atacou do sul, cortou as linhas de abastecimento do 3º Bn., 143º Regt. Enquanto isso, os engenheiros alemães assumiram posições de artilharia, explodiram um obus, minaram e bloquearam uma estrada na retaguarda. O anel em torno dos T-Patchers estava selado.

O 36º revidou com rapidez e eficiência. Na divisão CP em Ribeauville, todos os homens disponíveis vigiavam os bloqueios de estradas. Obstáculos antitanque foram tripulados às pressas. Patrulhas de MP e engenheiros atacaram para limpar a estrada. O 143º, cortando uma crista para a retaguarda dos alemães infiltrados, destruiu fortes reservas que se aproximavam para matar.

O 36º segurou, lentamente empurrou para trás as estocadas teimosas de Kraut, finalmente quebrou a armadilha de aço. No dia 19 de dezembro, suas linhas se endireitaram, o 36º retomou seu tradicional papel de atacante.

Os alemães odiavam e temiam o 36º. Eles o haviam encontrado antes nos Vosges e na Riviera, em Cassino e Salerno, no Marne em 1918. Eles nunca haviam sido capazes de esmagá-lo, nunca fariam isso. Uma divisão orgulhosa, a 36ª ostentava uma história que remonta a 1835 e do Álamo, a 1899 e os Rough Riders, à Primeira Guerra Mundial

Originalmente composto por Guardas Nacionais do Texas, o 36º foi mobilizado para o Exército dos Estados Unidos em 25 de novembro de 1940, em Camp Bowie, Texas, na mais violenta tempestade de gelo da história do Texas.

Nos três anos seguintes, com substituições de todos os estados, a divisão manobrou nas Carolinas e na Louisiana, & # 8220 invadiu & # 8221 Martha & # 8217s Vineyard, treinada em Massachusetts & # 8217 Camp Blanding. Alcançou o nível de combate na África, em Arzew e Rabat.

ESTRADA PARA ROMA VIA SALERNO, CASSINO

9 de setembro de 1943 Na escuridão da madrugada, os T-Patchers caíram das cordas em pequenas embarcações de desembarque balançando na Baía de Salerno. Eles estavam ansiosos e prontos para sua primeira missão de combate. A ameaça de invasão forçou a rendição da Itália e o anúncio, feito apenas nove horas antes do desempate, espalhou-se rapidamente pelos navios. Alguns homens pensaram que a invasão seria cancelada, mas a operação prosseguiu. Confiantes, duras, as massas caem no convés:

& # 8220 & # 8217será muito fácil & # 8221 disse o sargento. & # 8220Won & # 8217t durou um mês. & # 8221 Ele juntou seu
empacote mais alto em seus ombros e contasse seu esquadrão. "

Salerno foi um feroz batismo de fogo para o 36º. Os pequenos barcos de desembarque resistiram às ondas, encalhados na praia. Homens atacaram em terra, abrindo caminhos através de campos minados e arame farpado. Um posto avançado inimigo os marcou com rastreadores de metralhadora. Krauts estavam esperando - esperando com 88s nas cristas, com tanques nas planícies.

O pouso mal havia sido realizado quando os alemães lançaram seu primeiro ataque blindado. No flanco direito, os nazistas dispararam em direção às praias, onde o 3rd Bn., 141st, em uma ação sangrenta de homem para tanque, os jogou para trás. Por esta ação, o batalhão recebeu a primeira Menção Presidencial concedida a 36ª unidade.

No flanco esquerdo, mais duas pontas de lança blindadas cortaram as linhas. Um ataque quase atingiu a divisão CP. Um 105 desmontado às pressas, atirando à queima-roupa contra a formação, destruiu cinco dos 13 tanques. Os outros fugiram. Um 75 automotor e um 37 resistiram a um segundo ataque. As equipes da Bazuca seguraram os flancos. Os pousos originais resistiram a todos os contra-ataques que o inimigo conseguiu reunir.

Altavilla foi capturado, as forças nele presas e dispersas. Mas os alemães se reagruparam e abriram caminho de volta para a cidade. Quando um ataque para retomar a cidade tomando a vital Colina 424 falhou, a divisão recuou sua defesa ao longo da borda da área de desembarque.

Todos os homens que podiam ser poupados de fogões de campo, máquinas de escrever e caminhões estavam na linha em 13 de setembro. Golpeando com força à esquerda, os alemães invadiram o corredor Sele-Calore. Unidades de paraquedistas dos EUA foram lançadas ao longo do perímetro de defesa, posicionadas antes que o inimigo pudesse explorar sua vantagem tática.

Guts, firepowr e trabalho em equipe decidiram a batalha de Salerno naquele dia. Os T-Patchers isolaram os nazistas ao longo do pequeno riacho La Cosa e expulsaram os desajeitados blindados. Cobertos por canhões navais e terrestres, as massas empurraram o inimigo de volta para as colinas. Altavilla foi retomado.

Quarta 36ª Div. os homens ganharam o Medalha de Honra do Congresso em Salerno. T / Sgt. Charles E. & # 8220Commando & # 8221 Kelly, Pittsburgh, afastou os alemães sozinho com projéteis de morteiro quando não havia mais granadas. Em Hill 424, Pvt. William Crawford, Pueblo, Colorado, granou vários ninhos de metralhadora, capturou outra posição de metralhadora e lutou contra o inimigo até ser capturado. Tenente Arnold Bjorklund, Seattle, Wash., Pegou um rifle inimigo, destruiu duas metralhadoras alemãs com ele. T / Sgt. James Logan, Luling, Texas, com uma única mão eliminou os ninhos de metralhadoras que sustentavam um batalhão inteiro, avançou sozinho para derrotar os atiradores que cobriam as posições de sua unidade.

O 36º recuou para estabelecer posições defensivas e destacou o 3º Bn., 143º Btry. UMA, 155º FA , e as 133ª FA para se juntar aos Rangers em uma corrida final marítima que tomou Nápoles e levou os alemães várias milhas além, libertando o principal porto de abastecimento do Quinto Exército.

Com um grande número de reforços, o 36º voltou às linhas em 15 de novembro, na parte inferior do vale Liri, ao norte de Venafro, para iniciar uma das campanhas mais árduas e cruéis da história da warefare moderna.

Escreveu o general Fred L. Walker, Divisão CG no final da campanha:

Embora sujeito a dificuldades que nunca antes foram superadas por qualquer
tropas em qualquer lugar, você expulsou o inimigo de bem organizado e fortemente defendido
posições nas massas de colina de Camino e Sammucro, de Maggiore, Monte
Rotundo e San Pietro. Você o puniu severamente.

Dificuldades: lama na altura dos joelhos e da roda, lama que envolve trincheiras, equipamento de inverno insuficiente, chuva e neve, frio e granizo. Trilhas de obus que não puderam ser escavadas. Uma bala disparou e os canhões se enterraram. Caminhões que atolaram em solo ensopado. Canos de metralhadora que congelaram. Sapatos que se desgastaram em um dia nas rochas pontiagudas que se projetavam na neve.

Para entender aquela campanha de inverno & # 8217s, imagine uma garrafa de vinho. A rolha era um Cassino, e o vale do Liri inferior era o pescoço comprido que chegava até a rolha. O 36º teve que avançar ao longo dos lados do pescoço & # 8212 as montanhas e massas escarpadas.

O Monte Maggiore veio primeiro. Foi chamada de & # 8220Million Dollar Mountain & # 8221 em homenagem à barragem pulverizante que devastou suas encostas.

Em um ataque noturno magistralmente coordenado, o 142º agarrou Monte Longo.

A artilharia massiva foi direcionada para San Pietro, a chave para a linha da crista da montanha alemã. Os primeiros ataques da infantaria foram derrotados e os tanques que tentavam abrir caminho pelas estradas estreitas foram aniquilados. San Pietro quase foi arrancado do chão, parecia que nenhum alemão sobreviveria ao bombardeio. No entanto, os alemães viveram sob os golpes atordoantes, se esconderam nos escombros, ficaram longe da infantaria que seguia na esteira da barragem. Somente depois que o dinheiro caiu de Longo e Hill 1205 nos flancos os nazistas foram finalmente eliminados.

O rio Rapido, contornando Cassino, era a banda de contenção da cortiça. O Quinto Exército decidiu quebrá-lo por um ataque frontal em uma curva em S oposta a Cassino. Se algum dia os alemães estiveram preparados para enfrentar um ataque, foi naquele momento e ali. O 141º na direita e o 143º na esquerda dirigiram galantemente para as defesas mais fortes da linha, foram atirados para trás cambaleando. Os esquadrões se retiraram de empresas lideradas por sargentos e lançaram outro ataque violento. As minas inimigas eram muito grossas para observação de metralhadoras muito boas disparando quase pela retaguarda, dos flancos e derrubando elementos de assalto ianques. Ataque após ataque foi destruído pelo fogo cruzado perverso.

S / Sgt. Thomas McCall, Viedersburgh, Ind., Liderou uma tentativa de travessia do Rapido. O jovem líder do esquadrão conseguiu atravessar, formou seu pequeno grupo para tomar uma posição determinada em uma posição insustentável. Embora feito prisioneiro, ele mais tarde foi premiado com o Medalha de Honra do Congresso.

O 36º permaneceu na linha por um mês após as batidas fúteis nas posições do Rapido River. Os homens cavaram nas encostas frias e áridas do Monte Cairo, atrás de Cassino e da Serra de Castellone, que a circundava.

O inverno gelado pareceu uma eternidade. Doughs avançou um metro em um dia, cinco metros em outro, pagando com sangue por cada ganho. Os trens de mulas eram a única fonte de suprimento nessas colinas, e para onde as mulas não iam, assustadas com o incessante nebelwerfer e o fogo de artilharia, os homens tinham de carregar rações, munição e arame, e empacotá-los pelos próprios campos de minas.

Ele tinha um metro e noventa de altura, carregava quatro cobertores, duas bolsas médicas salientes e
qualquer outra coisa que ele pudesse pendurar nas costas. Ele carregava uma das pontas de uma maca, e
gastou três relés na outra extremidade. Sgt. Joe Vedvarka, & # 8220The Terrible Czech, & # 8221
evacuou um homem ferido do Cairo em três horas uma noite. Demorou oito trens de mulas.

Uma a uma, as unidades de divisão foram retirando-se das filas para descanso e retreinamento no final de fevereiro a abril.

Brigue. Gen. Walter W. Hess e # 8217 Div Arty entraram em ação no início de maio no Rio Garigliano e, em 25 de maio, toda a Divisão Texas, reformada na cabeça de praia de Anzio, deu início à jornada para o norte para quebrar o impasse. O impulso sustentado foi levado até Velletri, baluarte-chave na linha alemã que defende Roma, outra rolha em outra garrafa. O 36º arrancou a cortiça.

Tanto o 141º quanto o 143º se lançaram diretamente contra Velletri. Durante a noite, o 142º atingiu as colinas densamente arborizadas no flanco e se infiltrou atrás da cidade. Nenhum tiro foi disparado quando o 142º rastejou ao redor e por cima do Monte Artemisio, para prender a guarnição alemã. O 143º retirou-se para segui-lo. Em uma luta interna dura e acirrada, o 141º levou Velletri.

Eric Sevareid, comentarista para o Columbia Broadcasting System, escreveu: & # 8220Esta ação. entregou a chave da cidade de Roma ao general Mark Clark. & # 8221

A divisão seguiu-se a este grande sucesso ao se espalhar por 240 milhas subindo a península italiana, derrubando os defensores alemães em Magliano e Grossetto em batalhas curtas, afiadas e decisivas. Através da pesada poeira italiana, massas montadas em tanques avançaram, a artilharia logo atrás. Os alemães expulsaram os guardas traseiros, em sua maioria mongóis baixos e intrigados.

Magliano foi diferente, as tropas inimigas de primeira linha foram encontradas. S / Sgt. Homer Wise, Baton Rouge, Louisiana, ganhou a divisão & # 8217s sexto Medalha de Honra do Congresso em Magliano, esmagando uma forte posição inimiga com metralhadora, rifle, granadas e BAR, saltando em um tanque para limpar uma metralhadora emperrada e varrer os alemães de sua posição exposta.

Quando o 36º finalmente saiu das linhas perto de Piombino, em 29 de junho, após liderar todo o Quinto Exército, Associated Press& # 8217 Ken Dixon, escreveu: & # 8220Parecia certo e justo que o 36º seria o homem para registrar essas conquistas. & # 8221

A divisão retirou-se para Paestum e, nas mesmas praias que testemunharam seu batismo em batalha, as tropas desfilaram em despedida do general Walker. O Gen Brig John E. Dahlquist assumiu o comando enquanto o 36º se preparava para sua segunda invasão.

Onze meses de guerra italiana mudaram a Divisão do Texas. As fileiras dos Guardas Nacionais foram diminuindo lentamente. De 11.000 vítimas, 2.000 foram texanos em Salerno apenas: 1.900 vítimas, 750 do Texas.

Mas o 36º fez os alemães pagarem pesadamente, também & # 8212 6.000 prisioneiros, além de um enorme número de mortos e feridos.

T-PATCH BLITZ ABRE O VALE DO RONO

& # 8220Eu sei o que você quer & # 8221 disse o prefeito de Draguinan. Ele liderou o
coronel para um belo jardim murado, tranquilo e sombreado. & # 8220 Você quer um
cemitério. Todas as pessoas da minha cidade contribuíram para dar-lhe este
terra. É o presente do povo de Draguinan aos seus libertadores. & # 8221

15 de agosto de 1944, 08h00: First Bn., 141st, embarcaram na praia Azul. Ao contrário de Salerno, o caminho foi pavimentado por um avassalador bombardeio naval e aéreo. Como um foguete de cobertura basrrage erguido, 2 e 3 Bns. pousou em Green Beach, perto da pequena vila de Dramont.

Por torcer os alemães das encostas com vista para as praias, o 1st Bn., 141st foi premiado com uma Menção Presidencial.

Parte do texto omitida não relacionada à campanha na Itália

Para a luta no Colmar Pocket, ambos os 1º Bn., 142º, em Selestat, e 2º Bn., 141º, que segurou o flanco direito da linha, foram concedidos Citações presidenciais.

O general De Monsabert do II Corpo de exército francês, sob o qual o 36º lutou, prestou esta homenagem à divisão:

Foi para mim a maior honra de minha carreira ter sob minhas ordens tais companheiros de armas. Nunca vou esquecer isso.

Para esta campanha, três T-Patchers adicionais receberam o Medalha de honra do Congresso: Pfc Gerald S. Gordon, St. Joseph, Missouri, um médico que arrancou sua braçadeira para ajudar a conter o avanço do inimigo perto de Ribeauville Sgt. Ellis Weicht, Everett, Pensilvânia, que foi morto em St. Hippolyte enquanto limpava ninhos de metralhadoras inimigas e destruía poderosos canhões T / Sgt. Charles Coolidge, Signal Mountain, Tennessee, que duelou com dois tanques inimigos com uma carabina e avançou sozinho para detonar um ataque alemão que ameaçava virar o flanco de seu batalhão.

A Divisão foi retirada para um setor menos ativo perto de Estrasburgo e, depois do Natal, preparada para recuar para descansar perto de Sarrebourg. Esse descanso nunca se materializou. Antes que todas as unidades estivessem fora da linha, veio uma convocação urgente: as tropas alemãs estavam atacando ao norte, ameaçavam virar um flanco. O 141º RCT foi cometido às pressas logo depois, todo o 36º voltou à ação.

Os três regimentos se alternaram. Enquanto um lutava contra o inimigo, outro cavava posições de campo ao longo de uma linha de troca para o caso de Krauts penetrar muito profundamente, o terceiro estava na reserva, preparado para repelir colunas alemãs que haviam atravessado o Reno e estabelecido uma cabeça de ponte considerável ao norte de Estrasburgo. Única força de reserva do Sétimo Exército, o 36º estava preparado para ação imediata em qualquer setor.

Enquanto o 141º estava na linha, o 142º cobriu uma troca de setores para o sul. Então veio a ligação: os alemães haviam invadido as planícies para ameaçar Estrasburgo e o importante centro ferroviário de Saverne. O 143º correu em defesa do VI Corpo de exército & # 8217 flanco direito.

O 143º, apoiado pelo 753º Tanque Bn . e 636º TD s, tinha acabado de manobrar para a posição quando o 10º Div Panzer . Bateu diretamente no centro do arco defensivo, estendendo-se de Weyersheim a Bischwiller. Vinte e cinco tanques inimigos, apoiados por um grande número de infantaria, foram arremessados ​​de volta. Artilheiros de dois pelotões da 636º , em desvantagem numérica de cinco para um, derrubou sete tanques. Lutando ao longo de uma linha de arbustos, massas capturaram seu 20.000º Kraut na França.

Parte do texto omitida não relacionada à campanha na Itália

Co. K, 143º, ganhou um Citação Presidencial para limpar o primeiro reduto alemão importante de Bitschoffen montado na única rota de abastecimento de primeira classe para o 36º.

VITÓRIA & # 8212 E UM NOVO TRABALHO PARA O 36º

Nos dias que se seguiram, o 36º teve seu primeiro descanso desde a Itália, policiando nos arredores de Kaiserslautern. Enquanto o Sétimo Exército invadiu a Baviera, o 36º montou guarda no Sarre.

Nove dias antes do fim da guerra & # 8217, o 36º lutou para dar sua última surra contra os nazistas, perto de Kunzelsau, no chamado Reduto Nacional.

A partir de Kunzelsau para Kitzbuhel no Tirol austríaco e # 8217, a divisão lutou contra a retaguarda. A resistência mais feroz veio em Bad Tolz, onde Marechal de campo Gerd von Rundstedt, Cérebro mestre militar alemão, foi capturado.

Havia outros prisioneiros igualmente importantes: o marechal Sperlle, principal expoente do bombardeio de mergulho e diretor da blitz de Londres Marechal do ar Ritter von Greim, sucessor de Goering como chefe da Luftwaffe Reichminister Fran, Polônia & # 8217s criminoso de guerra nº 1 Max Amann , terceiro membro do partido nazista e editor de Mein Kampf Leni Reifenstahl, diretora da indústria cinematográfica alemã Almirante Horthy, regente da Fome, Marechal do Ar Hermann Goering. Libertados pelo 36º foram os generais franceses Weygand e Gamelin, Premiers Daladier e Reynaud.

Com o fim da guerra no ETO, veio uma nova atribuição para o 36º & # 8212 policiamento da Alemanha derrotada.

Após 400 dias de combate, cinco campanhas na Itália e na França, Alemanha e Áustria, duas grandes operações anfíbias, os homens da 36ª Divisão de Infantaria & # 8212a Divisão Texas & # 8212 podiam olhar para trás com orgulho em uma meada de vitórias tecida com sofrimento e heroísmo. Eles poderiam apontar para um recorde de 175.806 inimigos capturados, 12 medalhas de honra do Congresso, seis citações presidenciais, 12 placas de serviço distinto, uma série de outras comendas, medalhas e prêmios.

Mas eles não podiam esquecer que sua lista de vítimas era a terceira maior no ETO: 27.343, dos quais 3.974 foram mortos, 19.052 feridos e 4317 desaparecidos em combate.

Comandantes:
Major-general Fred L. Walker - Treinamento - agosto de 1943
Major-general John E. Dahlquist - agosto de 1943
Brigadeiro-General W. H. Wilbur, Comandante Assistente da Divisão
Recebeu a Medalha de Honra por pousar em Cassablance em 8 de novembro de 1942 para arranjar uma trégua com os franceses.

Unidades:
141º Regimento de Infantaria
142º Regimento de Infantaria
143º Regimento de Infantaria
131º Batalhão de artilharia de campanha
132º Batalhão de Artilharia de Campanha
133º Batalhão de artilharia de campanha
Unidades de suporte:
36ª Tropa Recon
155º Batalhão de Engenharia
155º Batalhão Médico
36ª Companhia Quartermaster
736th Ordnance Company
Unidades anexadas:
751, 753 Tanque Bn
636, 805 Destruidor de Tanques Bn
443º Artilharia Antiaérea Bn
83º Argamassa Química Bn

Comandantes da Unidade: FONTE PRIMÁRIA: "The Texas Army" por Wagner.
141º Regimento CO - Coronel Richard J. Werner [S]
142º Regimento CO - Coronel John D. Forsythe [S]
- Coronel George E. Lynch, outubro de 1943 (anteriormente G-2 da 82nd Airborne Div)
143º Regimento CO - Coronel William H. Martin [S]
- Cel Paul D. Adams
Inspetor Geral da Divisão - Tenente Coronel Harold R. Reese
Divisão G-3 - Tenente-coronel Josephy B. McShane
Artilharia de divisão - Brig.-Gen. Miles A. Cowles
132 Batalhão de artilharia de campanha - tenente-coronel John N. "Pete" Green
19º Regimento de Combate de Engenheiros - Coronel Josephy O. Killion
111º Batalhão de Engenheiros - Maj. Oran C. Stovall
Batalhão de destruidores de tanques 636 - Tenente-coronel Van W. Pyland

[S] - indica comandante nos desembarques de Salerno.

Recebedores de medalha de honra
EM ORDEM ALFABÉTICA: Nome, Unidade e Localização

Sgt técnico Bernard P. Bell, Co. I, 142 IR - França
1º Tenente Arnold L. Bjorklund - Altavilla, Itália, 13 de setembro de 1943
Tech Sgt. Charles H. Coolidge, Co. M, 141 IR- França
Tech Sgt. Morris E. Crain, Co. E, 141 IR
Soldado William J. Crawford, Co. I - Altavilla, Itália, 13 de setembro de 1943
2º Tenente Edward C. Dahlgren, Co. E, 142 IR - França
Sgt. Emile Deleau Jr., Co. A, 142 IR - França
2º Tenente Stephen R. Gregg, 143 IR - França
PFC Silvestre S. Herrera, Co. E, 142 IR - França
Cabo Charles E. Kelly, Co. L, 143 IR - Altavilla, Itália, 13 de setembro de 1943
Sgt. James M. Logan & # 8211 Praia de Salerno, 9 de setembro de 1943
Sargento da equipe Thomas E. McCall, Co. F, 143 IR - San Angelo, Itália, 22 de janeiro de 1944
Sgt. Ellis R. Weicht, Co. F, 142 IR - França
Sargento da equipe Homer L. Wise, Co. L, 142 IR - Magliano, Itália, 14 de junho de 1944

FONTE: "The Texas Army" por Wagner.

Biografias de membros da 36ª Divisão
Pvt Jimmy Hill, Co. L, 142º Regimento

GLOSSÁRIO de TERMOS MILITARES e ACRÔNIMOS
Air OP - Observador aerotransportado para artilharia, ver OP
Arte. ou Arty. - Artilharia
Bn, Btn - Batalhão, 3 Batalhões em um Regimento de Infantaria, composto por 4 companhias cada.
- As unidades de apoio atribuídas a uma divisão geralmente eram do tamanho de um batalhão.
Barrage - uma concentração de poder de fogo de artilharia
biv. área - área de acampamento ou um campo de descanso
CP - Posto de Comando, um edifício ou tenda onde o estado-maior de comando conduzia a batalha
Co - Empresa. Uma companhia de rifles de infantaria consistia em 187 homens. 12 empresas em um regimento.
Cubs - aeronaves leves de observação usadas como observadores de artilharia aerotransportada.
GRS - Serviço de Registro Grave. O soldado Brown estava nesta unidade que recuperou e enterrou os mortos.
flak - Uma arma antiaérea que disparou um projétil que explodiu no ar.
KP - Patrulha da Cozinha
K - Rações - Refeições pré-embaladas
KIA - Mortos em Ação
Krauts - gíria americana para soldado alemão
Non-Coms - Oficiais ou sargentos não comissionados
PX - Post Exchange, uma loja em uma base do exército
OP - Posto de Observação - posição de onde o observador avançado identificou os alvos
SP - Artilharia autopropelida.
Ser. Co. - Service Company, a unidade de apoio logístico de um Regimento

Distinguindo Insígnias de Unidade da 36ª Divisão


Sgt. Morris E Crain AK-244 - História

Sede e Empresa Sede

141º Regimento de Infantaria
142º Regimento de Infantaria
143º Regimento de Infantaria

442º Regimento de Infantaria (anexado outubro - novembro 44)

36ª Divisão de Artilharia de Infantaria
131º Batalhão de artilharia de campanha (105 mm)
132º Batalhão de Artilharia de Campanha (105mm)
133º Batalhão de artilharia de campanha (105 mm)
155º Batalhão de artilharia de campanha (155 mm)

36ª Tropa de Reconhecimento (mecanizada)
111º Batalhão de Combate de Engenheiros
111º Batalhão Médico
36ª Divisão de Infantaria Pelotão da Polícia Militar
36ª Divisão de Infantaria Tropas Especiais
36ª Companhia Quartermaster
36ª Companhia de Sinais
736ª Empresa de manutenção de luz de artilharia
36º Destacamento do Corpo de Contra-Inteligência

Mortos - 1.523
Morto em ação - 3.131
Feridos em ação - 13.191

Medalha de Honra - 14
Distinguished Service Crosses - 80
Distintas medalhas de serviço - 2
Silver Stars - 2.354
Medalhas da Legião de Mérito - 49
Medalhas do soldado - 77
Medalhas de estrela de bronze - 5.407
Medalhas aéreas - 88

Bernard P. Bell, T / Sgt.
142º Regimento de Infantaria - Empresa I
Mittelwihr, França
18 de dezembro de 1944

Arnold L. Bjorklund, 1º Ten.
36ª Divisão de Infantaria
nº Altavilla, Itália
13 de setembro de 1943

Charles H. Coolidge, T / Sgt.
141º Regimento de Infantaria - Empresa M
Belmont sur Buttant, França
24 a 27 de outubro de 1944

Morris E. Crain, T / Sgt.
141º Regimento de Infantaria - Empresa E
Haguenau, França
13 de março de 1945

William J. Crawford, Pvt.
36ª Divisão de Infantaria
nº Altavilla, Itália
13 de setembro de 1943

Edward C. Dahlgren, Sgt.
142º Regimento de Infantaria - Empresa E
Oberhoffen, França
11 de fevereiro de 1945

Emile Deleau, Jr., Sgt.
142º Regimento de Infantaria - Empresa A
Oberhoffen, França
12 de fevereiro de 1945

Stephen R. Gregg, 2º Tenente
143º Regimento de Infantaria
nº Montelimar, França
27 de agosto de 1944

Silvestre S. Herrera, Pfc.
142º Regimento de Infantaria - Empresa E
nº Mertzwiller, França
15 de março de 1945

Charles E. Kelly, Cpl.
143º Regimento de Infantaria - Empresa L
nº Altavilla, Itália,
13 de setembro de 1943

James M. Logan, Sgt.
36ª Divisão de Infantaria
nº Salerno, Itália
9 de setembro de 1943

Thomas E. McCall, S / Sgt.
143º Regimento de Infantaria - Empresa F
nº San Angelo, Itália
22 de janeiro de 1944

Ellis R. Weicht, Sgt.
142º Regimento de Infantaria - Empresa F
São Hipólito, França
3 de dezembro de 1944

Homer L. Wise, S / Sgt.
142º Regimento de Infantaria - Empresa L
Magliano, Itália
14 de junho de 1944

Cinco anos,
Cinco países,
Cinco campanhas

Uma conta do
141º Regimento de Infantaria
na segunda guerra mundial

36ª Divisão de Infantaria
141º Regimento de Infantaria

36ª Divisão de Infantaria
143º Regimento de Infantaria

Operações no
ataques através do rio Rapido, perto de Sant 'Angelo, Itália

36ª Divisão de Infantaria
141º Regimento de Infantaria

Operações no ataque a Herrlisheim, ao norte de Estrasburgo, Alsácia

36ª Divisão de Infantaria
143º Regimento de Infantaria

Operações de Captura e Defesa
de Rohrwiller, Leste de Bischwiller, França

36ª Divisão de Infantaria
141º Regimento de Infantaria

Operações na Linha Siegfried, área de Wissembourg-Dorrenbach

Medalha de Honra
Receptores

Ardennes - Alsácia
Campanha

19 dias
Dos Apeninos
Para os Alpes

Guerra contra
Alemanha e italia

Arquivos Nacionais
Encontrando Informações de
Participação Pessoal
no Guia da Segunda Guerra Mundial

Guiado para
Recursos de pesquisa relacionados à segunda guerra mundial

Formulário SF-180
Solicitação de registros

Pedido para
Registros de Pessoal

Organização
Divisão do Exército dos EUA

o
Exército dos Estados Unitrd
Presentes

EXÉRCITO AMERICANO
Teatro europeu
de operações

Alistado Masculino
Insígnias Uniformes

Correção
Identificação
Guia

Minas - Armadilhas
Guia de Identificação

Aeronave
Guia de Reconhecimento

alemão
Segunda Guerra Mundial
Pôsteres

Exército
HIT KIT
de canções populares

Navios de tropa
da segunda guerra mundial

britânico
Guarda Granadeiros
1939 - 1945

BEF - 1939 - 1940
Tunísia 1942 - 1943
Itália - 1943 - 1945
Europa 1944 - 1945

o
GRANDE IMAGEM
Documentário

Um oficial
Reportagem de televisão
para a nação
De
Exército dos Estados Unidos

CD 2
Informações do filme - PDF
Filme: 27m14s - MP4

"Allied Vise aperta
Na Renânia "
Universal Newsreel
7 de dezembro de 44
Filme: 7m17s

"Nazis Surrender"
Universal Newsreel
14 de maio de 45
Filme: 7m24s

"O ano de 1945"
United Newsreel
Filme: 8m34s

História Gráfica
Da guerra

Veteranos
Lembranças
da segunda guerra mundial

40º aniversário
do dia VE

Breve história
da segunda guerra mundial

Exército
serviço postal
Endereços

A 36ª Divisão de Infantaria foi ativada originalmente como a 15ª Divisão, uma Divisão da Guarda Nacional do Exército do Texas e Oklahoma. A designação foi alterada para 36ª Divisão em 1917, possivelmente em julho. A unidade foi enviada para a Europa em julho de 1918 e conduziu grandes operações na Ofensiva Meuse-Argonne. Durante a Primeira Guerra Mundial, a divisão sofreu 2.584 baixas, sendo 466 mortos em combate e 2.118 feridos em combate. A unidade foi desativada em junho de 1919.

The 36th was called up again for Active Federal Service on 25 November, 1940 at San Antonio, Texas. The Division loaded all of its equipment, Mustered its personnel, and departed for its Mobilization Station at Camp Bowie, Texas on 14 December. The 36th moved to Brownwood, Texas on 1 June 1941, where it participated in the VIII Corps Brownwood Maneuvers until 13 June. The Division then returned to Camp Bowie.

The Division then moved to Mansfield, Louisiana, and took part in both the August and September 1941 Louisiana Maneuvers. The Division then returned to Camp Bowie on 2 October where it was reorganized into a Triangular Infantry Division on 1 Feb 1942.

The Division then moved to Camp Blanding, Florida on 19 February, and participated in the Carolina Maneuvers between 9 July and15 August. The Division then was Staged at Camp Edwards, Massachusetts on 17 August for its Port Call.

The Division departed the New York Port of Embarkation on 2 April, 1943 for North Africa.

Combat Chronicle
The 36th Infantry Division landed in North Africa 13 April, 1943 and trained at Arzew and Rabat. It was Assigned to the VI Corps, Seventh Army, but attached to SOS, NATOUSA, for supply. The Division first saw action, 9 September when it landed by sea at Paestum on the Gulf of Salerno against intense German opposition. The Germans launched counterattacks on September 12-14, but the 36th repulsed them with the aid of air support and naval gunfire, and advanced slowly, securing the area from Agropoli to Altavilla.

After a brief rest the 36th returned to combat, 15 November. It captured Mount Maggiore, Mount Lungo, and the village of San Pietro despite strong enemy positions and severe winter weather. This grueling campaign was marked by futile attempts to establish a secure bridgehead across the Rapido River, 1 January to 8 February, 1944. After assisting the 34th Division in the attack on Cassino and fighting defensively along the Rapido River, the severely depleted 36th withdrew, 12 March for rest and rehabilitation. On 25 May the Division was sent by sea to the Anzio bridgehead to take part in Operation Diadem. It drove north to capture Velletri 1 June and entered Rome on the 5th. Pushing up from Rome, the 36th encountered sharp resistance at Magliano, but reached Piombino, 26 June before moving back to Paestum for rest and rehabilitation.

On 15 August, as part of the American 6th Army Group, the division made another amphibious assault landing, against light opposition in the Saint-Rapha l-Fr jus area of Southern France as part of Operation Dragoon. A rapid advance opened the Rhone River Valley. Montelimar fell 28 August and large German units were trapped. On 15 September the Division was attached to the French First Army. The 36th advanced to the Moselle River at Remiremont and the foothills of the Vosges. In a grinding offensive, the Division crossed the Meurthe River, breached the Ste. Marie Pass and burst into the Alsatian Plains. The enemy counterattacked 13 December but the 36th held the perimeter of the Colmar Pocket. On 15 December the Division was released from attachment to the First French Army, and returned to the control of VI Corps. The German Army counterattacks out of the Colmar Pocket were so fierce, that at times, the field artillery was forced to fire over open sights, at point blank range to stop them. On 20 December the Division resumed the attack, advancing northward along the Rhine River to Mannheim meeting heavy resistance at Haguenau, Oberhofen, and Wissembourg. In this action Company "G" 143rd Infantry Regiment gained a Presidential Unit Citation. On 27 December the Division was reassigned to XXI Corps, and the Division was pinched out and returned to Seventh Army Reserve on 30 December.

The Division was taken out of the line for the first time since it had landed in the south of France. On 3 January, 1945 the Division was reassigned to XV Corps. On 18 January the Division was reassigned to VI Corps. It returned to the line early March. The 36th was reassigned to the Seventh Army on 29 March, and moved to the Danube River on 22 April. It was reassigned to the XXI Corps on 27 April and attacked the "National Redoubt" at K nzelsau on the 30th. The 36th has been recognized by the United States Holocaust Memorial Museum as a liberating unit for their work securing the subcamps of the Dachau concentration camp system. By 8 May the division was based in Kitzbuhel, Austria where it captured Field Marshall Gerd Von Runstedt, the commander of all German army forces on the Western front, and it s final station was at Kufstein, Austria on 14 August, 1945.

After 400 days of combat, the 36th Infantry Division returned to the United States in December 1945. It was returned to the Texas Army National Guard on 15 December, 1945.

36th Infantry Division
Campaigns of World War II

Naples - Foggia
9 Sep 43 - 21 Jan 44

After Allied bombardment of communications and airfields in Italy, Montgomery crossed the Strait of Messina on 3 September 1943 and started northward. Five days later Eisenhower announced that the Italian Government had surrendered. Fifth Army, under Clark, landed at Salerno on g September and managed to stay despite furious counterattacks. By 18 September the Germans were withdrawing northward. On 27 September Eighth Army occupied the important airfields of Foggia, and on I October Fifth Army took Naples. As the Allies pushed up the peninsula, the enemy slowed the advance and brought it to a halt at the Gustav Line.

Anzio
22 Jan - 24 May 44

The four months of this campaign would see some of the most savage fighting of World War II.

Following the successful Allied landings at Calabria, Taranto, and Salerno in early September 1943 and the unconditional surrender of Italy that same month, German forces had quickly disarmed their former allies and begun a slow, fighting withdrawal to the north. Defending two hastily prepared, fortified belts stretching from coast to coast, the Germans significantly slowed the Allied advance before settling into the Gustav Line, a third, more formidable and sophisticated defensive belt of interlocking positions on the high ground along the peninsula s narrowest point.

During the four months of the Anzio Campaign the Allied VI Corps suffered over 29,200 combat casualties (4,400 killed, 18,000 wounded, 6,800 prisoners or missing) and 37,000 noncombat casualties. Two-thirds of these losses, amounting to 17 percent of VI Corps effective strength, were inflicted between the initial landings and the end of the German counteroffensive on 4 March. Of the combat casualties, 16,200 were Americans (2,800 killed, 11,000 wounded, 2,400 prisoners or missing) as were 26,000 of the Allied noncombat casualties. German combat losses, suffered wholly by the Fourteenth Army, were estimated at 27,500 (5,500 killed, 17,500 wounded, and 4,500 prisoners or missing), figures very similar to Allied losses.

The Anzio Campaign continues to be controversial, just as it was during its planning and implementation stages. The operation, according to U.S. Army Center of Military History historian Clayton D. Laurie, clearly failed in its immediate objectives of outflanking the Gustav Line, restoring mobility to the Italian campaign, and speeding the capture of Rome.

Yet the campaign did accomplish several goals. The presence of a significant Allied force behind the German main line of resistance, uncomfortably close to Rome, represented a constant threat. The Germans could not ignore Anzio and were forced into a response, thereby surrendering the initiative in Italy to the Allies. The 135,000 troops of the Fourteenth Army surrounding Anzio could not be moved elsewhere, nor could they be used to make the already formidable Gustav Line virtually impregnable.

Rome - Arno
22 Jan - 9 Sep 44

The Allied operations in Italy between January and September 1944 were essentially an infantryman s war where the outcome was decided by countless bitterly fought small unit actions waged over some of Europe s most difficult terrain under some of the worst weather conditions found anywhere during World War II.

Sul da França
15 Aug - 14 Sep 44

The Allied invasion of southern France in the late summer of 1944, an operation first code-named ANVIL and later DRAGOON, marked the beginning of one of the most successful but controversial campaigns of World War II. However, because it fell both geographically and chronologically between two much larger Allied efforts in northern France and Italy, both its conduct and its contributions have been largely ignored. Planned originally as a simultaneous complement to OVERLORD, the cross-Channel attack on Normandy, ANVIL actually took place over two months later, on 15 August 1944, making it appear almost an afterthought to the main Allied offensive in northern Europe. Yet the success of ANVIL and the ensuing capture of the great southern French ports of Toulon and Marseille, together with the subsequent drive north up the Rhone River valley to Lyon and Dijon, were ultimately to provide critical support to the Normandy-based armies finally moving east toward the German border.

Rhineland
15 Sep 44 - 21 Mar 45

The Rhineland Campaign, although costly for the Allies, had clearly been ruinous for the Germans. The Germans suffered some 300,000 casualties and lost vast amounts of irreplaceable equipment. Hitler, having demanded the defense of all of the German homeland, enabled the Allies to destroy the Wehrmacht in the West between the Siegfried Line and the Rhine River. Now, the Third Reich lay virtually prostrate before Eisenhower s massed armies.

Ardennes - Alsace
16 Dec 44 - 25 Jan 45

In August 1944, while his armies were being destroyed in Normandy, Hitler secretly put in motion actions to build a large reserve force, forbidding its use to bolster Germany s beleaguered defenses. To provide the needed manpower, he trimmed existing military forces and conscripted youths, the unfit, and old men previously untouched for military service during World War II.

In September Hitler named the port of Antwerp, Belgium, as the objective. Selecting the Eifel region as a staging area, Hitler intended to mass twenty-five divisions for an attack through the thinly held Ardennes Forest area of southern Belgium and Luxembourg. Once the Meuse River was reached and crossed, these forces would swing northwest some 60 miles to envelop the port of Antwerp. The maneuver was designed to sever the already stretched Allied supply lines in the north and to encircle and destroy a third of the Allies ground forces. If successful, Hitler believed that the offensive could smash the Allied coalition, or at least greatly cripple its ground combat capabilities, leaving him free to focus on the Russians at his back door.

A Europa Central
22 Mar - 11 May 45

By the beginning of the Central Europe Campaign of World War II, Allied victory in Europe was inevitable. Having gambled his future ability to defend Germany on the Ardennes offensive and lost, Hitler had no real strength left to stop the powerful Allied armies. Yet Hitler forced the Allies to fight, often bitterly, for final victory. Even when the hopelessness of the German situation became obvious to his most loyal subordinates, Hitler refused to admit defeat. Only when Soviet artillery was falling around his Berlin headquarters bunker did the German Fuehrer begin to perceive the final outcome of his megalomaniacal crusade.


Sgt. Morris E Crain AK-244 - History

Rank and Organization:
Technical Sergeant, Company E, 141st Infantry, 36th Infantry Division.

Place and Date:
Haguenau, France, 13 Mar. 1945.

Entered Service at:
Paducah, Ky.

Citação:
He led his platoon against powerful German forces during the struggle to enlarge the bridgehead across the Moder River. With great daring and aggressiveness he spearheaded the platoon in killing 10 enemy soldiers, capturing 12 more and securing its objective near an important road junction. Although heavy concentrations of artillery, mortar, and self-propelled gunfire raked the area, he moved about among his men during the day, exhorting them, to great efforts and encouraging them to stand firm. He carried ammunition and maintained contact with the company command post, exposing himself to deadly enemy fire. At nightfall the enemy barrage became more intense and tanks entered the fray to cover foot troops while they bombarded our positions with grenades and rockets. As buildings were blasted by the Germans, the Americans fell back from house to house. Sergeant Crain deployed another platoon which had been sent to his support and then rushed through murderous tank and small-arms fire to the foremost house, which was being defended by five of his men. When the enemy attacking from an adjoining room and a tank firing point-blank at the house, he ordered the men to withdraw while he remained in the face of almost certain death to hold the position. Although shells were crashing through the walls and bullets were hitting all around him, he held his ground and with accurate fire from his sub-machine gun killed three Germans. He was killed when the building was destroyed by the enemy. Sergeant Crain's outstanding valor and intrepid leadership enabled his platoon to organize a new defense, repel the attack and preserve the hard-won bridgehead.

Copyright 2000
All Rights Reserved
This World War II history is sponsored and maintained by TMFM


Sgt. Morris E Crain AK-244 - History

&bull Bernard P. Bell, T/Sgt, Company I, 142nd Infantry, 36th Infantry Division, Mittelwihr, France, 18 December 18, 1944.

&bull Arnold L. Bjorklund, 1st Lt, 36th Infantry Division, nr. Altavilla, Italy, September 13, 1943.

&bull Charles H. Coolidge, T/Sgt, Company M, 141st Infantry, 36th Infantry Division, east of Belmont sur Buttant, France, October , 1944.

&bull Morris E. Crain, T/Sgt, Company E, 141st Infantry, 36th Infantry Division, Haguenau, France, March 13, 1945.

&bull William J. Crawford, Pvt, 36th Infantry Division, nr. Altavilla, Italy, September 13, 1943.

&bull Edward C. Dahlgren, 2nd Lt (then Sgt), Company E, 142nd Infantry, 36th Infantry Division, Oberhoffen, France, February 11, 1945.

&bull Emile Deleau, Jr., Sgt, Company A, 142nd Infantry, 36th Infantry Division, Oberhoffen, France, February 12, 1945.

&bull Stephen R. Gregg, 2nd Lt, 143rd Infantry, 36th Infantry Division, nr. Montelimar, France, August 27, 1944.

&bull Silvestre S. Herrera, Pfc, Company E, 142nd Infantry, 36th Infantry Division, nr. Mertzwiller, France, March 15, 1945.

&bull Charles E. Kelly, Cpl, Company L, 143rd Infantry, 36th Infantry Division, nr. Altavilla, Italy, September 13, 1943.

&bull James M. Logan, Sgt, 36th Infantry Division, nr. Salerno, Italy, September 9, 1943.

&bull Thomas E. McCall, S/Sgt, Company F, 143rd Infantry, 36th Infantry Division, nr. San Angelo, Italy, January 22, 1944.

&bull Ellis R. Weicht, Sgt, Company F, 142nd Infantry, 36th Infantry Division, St. Hippolyte, France, December 3, 1944.

&bull Homer L. Wise, S/Sgt, Company L, 142nd Infantry, 36th Infantry Division, Magliano, Italy, June 14, 1944.


Victoria Cross: A. C. Mynarski

Pilot Officer, Royal Canadian Air Force 419 (RCAF) Squadron

Born: 14 October 1916, Winnipeg, Manitoba, Canada
Died: 13 June 1944, France

Citation: Pilot Officer Mynarski was the mid-upper gunner of a Lancaster aircraft, detailed to attack a target at Cambrai in France, on the night of 12th June, 1944. The aircraft was attacked from below and astern by an enemy fighter and ultimately came down in flames.
As an immediate result of the attack, both port engines failed. Fire broke out between the mid-upper turret and the rear turret, as well as in the port wing. The flames soon became fierce and the captain ordered the crew to abandon the aircraft.
Pilot Officer Mynarski left his turret and went towards the escape hatch. He then saw that the rear gunner was still in his turret and apparently unable to leave it. The turret was, in fact, immovable, since the hydraulic gear had been put out of action when the port engines failed, and the manual gear had been broken by the gunner in his attempts to escape.
Without hesitation, Pilot Officer Mynarski made his way through the flames in an endeavour to reach the rear turret and release the gunner. Whilst so doing, his parachute and his clothing, up to the waist, were set on fire. All his efforts to move the turret and free the gunner were in vain. Eventually the rear gunner clearly indicated to him that there was nothing more he could do and that he should try to save his own life. Pilot Officer Mynarski reluctantly went back through the flames to the escape hatch. There, as a last gesture to the trapped gunner, he turned towards him, stood to attention in his flaming clothing and saluted, before he jumped out of the aircraft. Pilot Officer Mynarski's descent was seen by French people on the ground. Both his parachute and clothing were on fire. He was found eventually by the French, but was so severely burnt that he died from his injuries.
The rear gunner had a miraculous escape when the aircraft crashed. He subsequently testified that, had Pilot Officer Mynarski not attempted to save his comrade's life, he could have left the aircraft in safety and would, doubtless, have escaped death.
Pilot Officer Mynarski must have been fully aware that in trying to free the rear gunner he was almost certain to lose his own life. Despite this, with outstanding courage and complete disregard for his own safety, he went to the rescue. Willingly accepting the danger, Pilot Officer Mynarski lost his life by a most conspicuous act of heroism which called for valour of the highest order.

[London Gazeta issue 37754 dtd 11 Oct 1946, published 8 Oct 1946.]

Medal of Honor: J. W. Covington

JESSE WHITFIELD COVINGTON

Ship's Cook Third Class, US Navy USS Stewart (DD 13)

Born: 16 September 1889, Haywood, Tennessee
Died: 21 November 1966, Virginia(?)

Citation: For extraordinary heroism following internal explosion of the Florence H [on 17 April 1918]. The sea in the vicinity of wreckage was covered by a mass of boxes of smokeless powder, which were repeatedly exploding. Jesse W. Covington, of the U.S.S. Stewart, plunged overboard to rescue a survivor who was surrounded by powder boxes and too exhausted to help himself, fully realizing that similar powder boxes in the vicinity were continually exploding and that he was thereby risking his life in saving the life of this man.


    (de) (1902–1942), a Catholic spiritualist (de)(fr)(de) (1607–1683), a Composer and organist (de) (1841–1900), a Jewish French traveler, orientalist and writer ⎙] (1478–1541), a Christian theologian and reformer ⎚](fr) (1924 - March 13, 1945), a United States Army soldier (de)(de) (1886–1974), a politician (active from 1489 until 1527), a printer of incunabula(de) (1476–1554), a Jewish shtadlan, born here (fr)(de) , mais tardeJoseph Jean François Elie (1721 - ?), a Jewish convert to Christianity ⎛] (half of the 19th-century), an Austrian Jewish Talmudist son of the rabbi Zeeb-Wolf of this town ⎜] (born 1974), 9-time World Rally Championship-winning driver (fr)(de)(de)(fr) , 12th-century minnesinger (born 1926), a literary scientist (de) (1841–1922), a Jewish French communal worker and writer ⎝] (before 1460, Haguenau (?) - 1515 (?)), an Alsatian-Swiss chronicler (fr)(de) (1923–2005), an activist (de)(de)(de)(fr)(fr) (1851 - ?), a Jewish French mathematician ⎞]⎟]

Haguenau is twinned with Landau (Germany).


Assista o vídeo: Georgy Zhukov - Hero of the Soviet Union! - WW2 Biography Special